sexta-feira, Junho 22, 2012

2009/10 - Éder Luís - 10J 1G

Éder Luís de Oliveira foi mais um dos brasileiros que Jorge Jesus se gabou de conhecer como ninguém, e aparentemente uma contratação para o Benfica como se fosse para um qualquer clube do meio da tabela. Destaque do campeonato Brasileiro ao serviço da Atlético Mineiro, nunca se adaptou ao futebol europeu.

A sua chegada ao clube a meio da época 2009/10 juntamente com um grupo de reforços brasileiros, onde se incluía Kardec e Airton, veio a provar-se desnecessária, o pouco tempo que jogou, e o desaproveitar constante das oportunidades que foi tendo, traçou-lhe o destino que haveria de encontrar no final da época, a dispensa.

Começou a titular, e jogando os noventa minutos num empate em Guimarães para a Taça da Liga, no Campeonato estreou-se com o Marítimo no Estádio da Luz como suplente utilizado. O único golo foi marcado á chuva em Matosinhos frente ao Leixões, vitória por 4-0 com hat-trick de Di Maria.


Viria a ter um percurso intermitente e poucas vezes foi figura de destaque na equipa, passando sempre ao lado da época e da equipa. Despediu-se do Benfica, no último jogo da época com o Rio Ave, como Campeão Nacional e vencedor da Taça da Liga.

Seguiu-se empréstimo prolongado ao Vasco da Gama, clube pelo qual assinou em definitivo em Junho de 2012.

sábado, Novembro 12, 2011

2008/09 - Javier Balboa - 17J 0G

Eu lembro-me de Javier Balboa com a camisola do Real Madrid, esta frase dita assim sobre outro qualquer jogador seria sinal de qualidade indiscutível (tirando se calhar um Secretário qualquer ou ainda um Carlos Diogo e um Pablo Garcia...), o guineense parecia naquele plantel do Real Madrid de Vanderlei Luxemburgo, uma espécie de arma secreta... para a derrota, visto que sempre que jogou em 2005/06 o Real perdeu. Uma época regular no Racing Santander, e uma época 2007/08 medíocre levou o Quique Flores a apostar 4 milhões de euros na sua contratação (vale recordar que Quique Flores queria a toda a força Sinama Pongole no Benfica, e que a sua primeira decisão como treinador do Atl. Madrid foi dispensá-lo...pois).

Nós gostamos de acreditar, e acreditámos que Javier Balboa seria o extremo que iria vingar no Benfica. Não vingou. O Benfica fez uma época muito fraca. Quique, inventou quanto baste ao longo da época, e pouco ou nada apostou em Balboa. Apesar de tudo o guineense jogou 17 jogos pelo Benfica, todos bastante sofridos e com nenhum pormenor digno de registo. E nem se pode falar de falta de oportunidades, porque as que teve desperdiçou-as com categoria.

A dispensa no final da época não apanhou ninguém de surpresa, e a sua colocação num clube, qualquer que fosse revelou-se muito complicada, fosse pelo ordenado auferido pelo jogador, fosse pela pouca qualidade demonstrada na época anterior. Apareceu o Cartagena das divisões secundárias espanholas, onde jogou na segunda metade da época. Em 2010/11, novamente a dificuldade na colocação do jogador, aparecendo novamente na segunda metade da época o Albacete, que viria a descer de divisão e onde Balboa não ganhou um único jogo oficial.

Finalmente, no inicio da época 2011/12, a rescisão definitiva com o jogador que reforçou a custo zero o Beira-Mar.

domingo, Agosto 14, 2011

2007/08 - Freddy Adu - 21J 5G


Edson Arantes do Nascimento foi um dos melhores jogadores de futebol de sempre, no entanto há algo que o "Rei" Pélé tem muita dificuldade em realizar com qualidade, previsões. Pélé, previu que a final do Mundial 2002 seria entre França e Argentina (ambas foram eliminadas na 1ª fase), Pélé previu a Colombia campeã do Mundo em 1994 (eliminada na 1ª fase), Pélé encontrou o seu sucessor em Neil Lamptey, Ganês, que se revelaria um dos maiores flops mundiais de todos os tempos, falhando redondamente em todos os clubes onde passou, incluindo a União de Leiria.

Ninguém estranhou então que Pélé desse o seu aval a Fredua "Freddy" Koranteng Adu, como o seu digno sucessor quando este, então com 14 anos (nasceu, oficialmente, em 1989) , despontava já nos EUA como um dos atletas mais bem pagos e talentosos. "É como Mozart" disse o "Rei".

Freddy Adu foi o mais jovem atleta profissional do desporto Americano. Estreou-se em San Jose com a camisola dos DC United em 2004, depois de ter despontado no Mundial Sub-17 e Sub-20 de 2003 (ele que participou em 3 Mundiais Sub-20).

Em 2007, a noticia da contratação de Freddy Adu por parte do Benfica, causou natural surpresa, um dos mais conhecidos jovens jogadores mundiais assinava por 5 épocas com o Sport Lisboa e Benfica. Vinha para substituir Simão Sabrosa...

A única época de Freddy Adu no Benfica não foi uma total desilusão, fez 21 jogos, em todas as competições entre Agosto de 2007 e Março de 2008. Alguns pormenores interessantes, no entanto percebeu-se sempre alguma desconfiança dos treinadores do Benfica nessa época para lhe darem a titularidade (consegui-o apenas nas taças).

Na 1ª Liga faz, 11 jogos (127 minutos) e 2 golos (Marítimo na Luz e Académica, em Coimbra), todos sob o comando de José António Camacho.
Na Liga dos Campeões, 3 jogos (84 minutos) e 0 golos. Na Taça Uefa, 1 jogo (5 minutos) 0 Golos.
Na Taça de Portugal, 3 jogos (114 minutos) 0 golos. Na Taça da Liga, 3 jogos (159 minutos) 3 golos.

A meio da época, em Março de 2008, é chamado, pelos EUA para disputar a qualificação para os jogos Olímpicos que consegue com sucesso e golos, mas no regresso á Luz, encontra um novo treinador Chalana, um Benfica fora das competições Europeias, e só com a Taça de Portugal como objectivo. Não mais voltou a ser convocado nem a vestir, oficialmente a camisola do Benfica.

Começava aqui o declínio europeu da estrela Norte-Americana. Todas por empréstimo do Benfica. Primeiro, em 2008/09, passagem desastrada pelo Mónaco (9 jogos sempre como suplente utilizado, sem golos).
Depois em 2009/10, Belenenses, utilizado em apenas 3 jogos de campeonato, novo empréstimo agora ao Aris Thessaloniki, apenas 9 jogos na Liga, 1 golo marcado, quase todos como titular.


Em 2010/11, depois de dispensado pelo Aris e ser testado em vários clubes (Sion, FC Randers), chegaria á 2ª liga Turca e ao Rizespor, onde faria 4 golos nos 13 jogos em que foi utiilizado.



Finalmente, em Agosto de 2011, rescinde o seu contrato com o Benfica, e assina pelo Philadelphia Union, estreando-se pela sua nova equipa a 13 de Agosto, como titular frente ao FC Dallas.

Freddy Adu, tem apenas 22 anos.

domingo, Junho 05, 2011

2007/09 - Marc Zoro - 7J 1G


A estadia de Marc Andre Zoro no Sport Lisboa e Benfica foi demorada tendo em conta o número de jogos realizados e o que realmente trouxe á equipa, e os anos de ligação ao clube (só rescindiu na época 2010/11).

Defesa algo lento e pesado, com uma enorme tendência para lesões, vinha de um passado mediano em Itália ao serviço do Salernitana e Messina, onde ficou conhecido, sobretudo, por a meio de um jogo, pegar na bola coloca-la debaixo do braço e em lágrimas abandonar o terreno de jogo devido aos insultos racistas das bancadas.

Na sua chegada ao Benfica, veio encontrar como companheiros de defesa Luisão, David Luiz (ainda muito pouco utilizado), Stretenovic (que felizmente nunca actuou oficialmente pelo clube) e Anderson (que sairia antes do inicio da época), mais tarde chegou Edcarlos. O primeiro treinador que conheceu foi Fernando Santos, com quem não teve oportunidade de jogar devido a lesão (e ao facto de Santos ser despedido á 1ª Jornada).

Zoro só se recuperaria da sua lesão 1 mês depois, estreando-se oficialmente, pela mão de José António Camacho a 26 de Setembro de 2007, num empate a 1-1 com o Estrela da Amadora para a Taça da Liga. Nos seus primeiros seis meses de Benfica só foi utilizado na Taça da Liga (270 minutos em 3 jogos, totalista).

Com o seu desempenho muito longe de ser agradável, em Dezembro de 2007 já era dado como adquirido que o Costa Marfinense seria dispensado. Em Janeiro de 2008 foi chamado a representar a Costa do Marfim na CAN 2008, esteve fora mais de um mês. Regressa á titularidade num jogo com o Moreirense para a Taça de Portugal a 27 de Fevereiro, realizando de seguida os seus três últimos jogos com a Camisola Encarnada, 2 minutos com o Sporting, 62 minutos com o Getafe para a Uefa, e finalmente, estreia a titular no Campeonato (e despedida), frente á U. Leiria com um golo. Não voltou a vestir a camisola do Benfica.


Na época seguinte, chegou a treinar com Quique Flores, mas o Espanhol nunca o utilizou, rumando por empréstimo ao Vitória de Setúbal em Janeiro de 2009, clube onde continuou, também por empréstimo em 2009/10. Em 2011, finalmente o seu contrato terminou e deixou de ser jogador do Benfica.

Concede depois curiosa entrevista, em que se mostra arrependido por não ter assinado por outro clube português. Jogou no inicio de 2011 pelo Universidad Craiova, da Roménia.

quinta-feira, Fevereiro 03, 2011

2009/10 - Keirrison - 7J 0G


Quando um jogador é contratado por um dos mais influentes clubes da actualidade o Barcelona, por 15 Milhões de Euros, e passado pouco mais de ano meio está mais ou menos incógnito no Brasil ao serviço do Santos, não pode ser considerado só um flop do Benfica, é um Flop global.

Keirrison de Souza, teve uma ascensão meteórica no futebol. No Coritiba, foi goleador, passou para o Palmeiras onde em 14 jogos fez 16 golos, levando á sua transferência para o Barcelona em Julho de 2009.

Com alguma surpresa no dia seguinte á sua transferência para Barcelona, e tapado por Ibrahimovic, Keirrison é emprestado ao Benfica, não sem antes ter sido dado como certo no Porto e no Ajax.

Jorge Jesus, construía um Benfica super, onde Keirisson (um dos destaques do campeonato Brasileiro juntamente com Ramires) parecia poder entrar como uma luva.

O inicio do brasileiro é tímido (sabe-se hoje que toda a sua passagem pelo Benfica foi igual), estreia-se no Torneio de Guimarães, e curiosamente estreia-se em jogos oficiais precisamente em Guimarães, entrando para o lugar de Saviola ao intervalo. Quatro dias depois, a 27 de Agosto, a primeira derrota de Jorge Jesus no Benfica em Poltava, com Keirrison a fazer pela primeira e ultima vez 90 minutos com a camisola encarnada.

Foi preciso esperar pela madrugada de 3 de Setembro, para ver o primeiro golo de Keirrison pelo Benfica, em Toronto frente ao Celtic. Depois um estranho ocaso, de 23 de Setembro até ao seu últmo jogo oficial pelo Benfica, novamente frente ao Guimarães em 22 de Novembro, fez apenas 5 jogos e 219 minutos, sem marcar qualquer golo. Pelo meio segundo golo de Keirrison frente ao Santa Clara nos Açores em jogo particular.

Começou então a falar-se com insistência na possibilidade do Barcelona exigir a saída do seu valioso activo para outro campeonato outro clube, onde a promessa não tivesse a concorrência (super diga-se) de Saviola e Cardozo.

A 30 de Janeiro é finalmente anunciada a saída do avançado, emprestado pelo Barcelona á Fiorentina. Keirrison mostra-se insatisfeito com a passagem pela Luz, "Na verdade não culpo ninguém, mas não concordo com algumas atitudes que aconteceram lá. Não vou citar nomes porque não sou disso e, o que aconteceu, não foi dentro do campo, foi fora." e ainda "Sabia do empréstimo e aceitei. Surgiu o Benfica, mas eu era o oitavo avançado"

Não sei se na Fiorentina era ou oitavo ou nono avançado mas a verdade é que dois golos e seis meses depois regressou a casa ficando o Barcelona com o investimento de 15 Milhões de Euros nas mãos. Seria então emprestado ao Santos, onde ainda se encontra, e muito longe dos golos e promessas de inicio de carreira.

quarta-feira, Dezembro 08, 2010

2005/06 - Marcel - 9J 0G


Marcel Augusto Ortolan, foi, efectivamente, jogador do Benfica durante apenas seis meses, embora o seu contrato com o clube tenha terminado (rescindido) apenas em finais de 2010. Nesses seis meses, não existe um único, dos nove jogos oficiais que fez no clube, em que tenha deixado marca, seja fazendo golos (que não fez oficialmente) seja tomando parte activa nos golos dos seus companheiros.

Ponta de Lança que deu nas vistas na Académica de Coimbra, marcaria 13 golos em época e meia, (9 nos primeiros 15 jogos da época 2005/06) e despertaria o interesse de alguns clubes.

Ganhou a corrida o Benfica, com o presidente da Académica a confirmar o negócio em Janeiro de 2006, depois do atleta estar afastado das convocatórias durante algumas jornadas. A estreia no campeonato pelo Benfica seria no dia 28 de Janeiro frente ao Sporting (1-3) jogando os ultimos 19 minutos do encontro.

Seria titular no campeonato apenas 3 vezes, jogando os 90 minutos duas vezes frente ao Guimarães e Leiria ambos fora de casa e ambos com derrotas do Benfica. Na Liga dos Campeões estreou-se frente ao Barcelona em Camp Nou, jogando os ultimos 8 minutos da partida. A despedida seria em Paços de Ferreira com mais uma derrota benfiquista. Curioso o facto do Brasileiro em 9 jogos pelos encarnados ter um registo parecido com as suas exibições na equipa, cinzento, 1 Vitória, 3 Empates e 5 Derrotas...

No final da época ficou claro que o jogador não iria permanecer muito mais tempo de Águia ao peito, embora Fernando Santos lhe tenha dado algumas oportunidades na pré-época encarnada (3 golos), sendo mesmo convocado para o primeiro jogo oficial da época frente ao Austria de Viena. Seria depois emprestado ao Braga (onde estaria apenas 6 meses, com problemas disciplinares e poucos golos), rumando depois ao São Paulo, de seguida Grêmio, Cruzeiro, novamente Grêmio, Vissel Kobe (Jap) e Santos, todos por empréstimo do Benfica.

Assinou recentemente com o Vasco da Gama a titulo definitivo.

domingo, Setembro 26, 2010

2007/09 - Ariza Makukula - 9J 2G



Final do período de transferências da época 2007/08, José António Camacho de regresso ao Benfica pedia reforços para aproximar a equipa do 1º lugar no final da primeira volta.

Na Madeira, Makukula, português mais congolês de Portugal (ou o contrário), marcava que se fartava ao serviço do Marítimo (7 golos em 13 jogos), e o Benfica, já com Cardozo, avançou para a contratação de um avançado alto, possante, e, já agora, goleador.

Aparentemente, foi Camacho o responsável pela contratação, foi a satisfazer o seu pedido que Makukula chegou á Luz bem em cima do fecho do período de transferências, o avançado fez o seu último jogo pelo Marítimo a 28 de Janeiro, era jogador do Benfica dias depois.

A estreia deu-se frente ao Paços de Ferreira para a Taça de Portugal (vitória 4-1), com uma exibição discreta, no entanto e para deixar "água na boca" dos adeptos, apenas quatro dias depois, na Luz marca na vitória (1-0) sobre o Nuremberga para a Taça Uefa.

Makukula foi titular nos primeiros quatro jogos de águia ao peito, fazendo normalmente dupla com Cardozo, o paraguaio fez neste mesmo período 3 golos. O declínio do luso-congolês como jogador do Benfica começou a partir do jogo com o Moreirense para a Taça de Portugal, jogo onde marcou o último golo com a camisola encarnada. Estávamos a 27 de Fevereiro de 2008 e daí até á data da sua despedida como jogador do Benfica a 19 de Outubro de 2008 (já sob o comando de Quique Flores, em jogo da Taça de Portugal frente ao Penafiel), fez apenas 4 jogos.

Depois de vários empréstimos e especulações, e de apenas 9 jogos com a camisola principal do clube, Makukula renderia 2 milhões de euros aos cofres da Luz em Agosto de 2010.

Verdadeiro Globetrotter do futebol, Makukula passou, até ao momento por 12 clubes como futebolista profissional. Formado no Vitória de Guimarães, jogou no Salamanca, Leganés, Valladolid, Nástic e Sevilha em Espanha, Nantes de França, Bolton de Inglaterra, Kayserispor e Manisaspor da Turquia onde se encontra actualmente.

Foi internacional sub-21 português, esteve convocado (e optou) pela selecção do Congo mas acabou por se tornar internacional A por Portugal, marcando um golo decisivo no Cazaquistão no apuramento para o Euro 2008.

Ainda como jogador do Benfica, emprestado ao Kayserispor, foi melhor marcador do campeonato turco com 21 golos. Em entrevista recente manifestou-se triste com a forma como foi tratado no Benfica após a saída de Camacho.

domingo, Maio 23, 2010

2007/08 - Lazlo Sepsi - 12J 0G


Durou seis meses a aventura deste Romeno no Sport Lisboa e Benfica (Bom, durou bastante mais tendo em conta os empréstimos). Chegou como substituto de Miguelito, que entretanto abandonara a Luz, e alternativa credível a Léo, dono e senhor do lugar.
Com uma experiência pouco conseguida no Rennes, sob o comando de Boloni, era considerado na altura o futuro da selecção Romena (longe dos tempos aureos de Hagi e companhia).

Estreou-se apenas a 17 de Fevereiro de 2008, e teve entrada positiva, jogou 1 minuto mais descontos e fez uma assistência para o golo de Nuno Assis frente á Naval. Porém aquilo que seria uma entrada em grande, transformou-se rapidamente em desconhecimento e apagamento.

É verdade que actuou em nove jogos consecutivos com a camisola Encarnada nesse período (de 17 de Fevereiro a 16 Março de 2008) dois deles completos frente ao Moreirense e ao Getafe, mas foi, também ele, apanhado pela troca de treinador no Benfica, com a saída de Camacho (com que fez 7 jogos e 258 minutos) e a entrada de Chalana (com quem fez 5 jogos e 205 minutos).

O Benfica caminhava a passos largos para uma época muito má, e Sepsi começou cedo a perceber que não contava para a época seguinte. A despida foi na Amadora num enfadonho 0-0, completando os 90 minutos sem deslumbrar.

Em Junho a noticia esperada, a dispensa. Quique Flores, entretanto contratado, prescindiu do Romeno (contratou Jorge Ribeiro, viria a dispensar Léo, depois de o mandar ver jogos na bancada para aprender, e utilizou David Luiz na lateral esquerdo grande parte da época, extraordinário). A solução passou pelo empréstimo ao Racing de Santander em 2008/09, onde teve uma utilização consistente. No fim da época afirmou querer manter-se em Espanha, porque na Luz "parecia que era um vagabundo" e acrescentando " “Quique Flores disse-me: ‘Você é um bom jogador, mas não preciso de si e o melhor é ir em frente e encontrar outro clube.’ Lá não volto de certeza”.
Mesmo assim no inicio da época, 2009/10, Jorge Jesus chegou a utilizá-lo em alguns jogos particulares, mas não convenceu o Treinador Campeão, e foi novamente emprestado ao Racing de Santander.

Desta feita os espanhóis devolveram-no mais cedo e em Janeiro de 2010 o Benfica vendeu-o ao Poli Timissoara da Roménia.

quinta-feira, Abril 22, 2010

2006/07 - Manú - 17J 0G


Emanuel Jesus Bonfim Evaristo, começou a dar nas vistas no Alverca em 2003/04, numa idade ainda jovem, num clube que era treinado por Couceiro, e que tinha entre outros no seu plantel Yannick, Amoreirinha, Ronald Garcia (fabulosa descoberta Boliviana que teve em tempos contrato com o Benfica) e Rodolfo Lima.

Em Maio de 2004, o Benfica anuncia uma verdadeira "razia" ao plantel do Alverca, anunciando as contratações de Rodolfo Lima, Amoreirinha, Artur Futre, José Rui e Manú.

Amoreirinha seria Campeão Nacional, mas acabou a época no Estoril, os restantes (á excepção de Manú) nunca vestiram oficialmente a camisola Benfiquista.

Em Junho, era anunciado o Emprestimo de Manú ao Modena FC da Série B Italiana durante a época 2004/05. Em 2005/06, regressaria a Portugal para jogar no Estrela da Amadora, onde faz época fantástica, marcando 7 golos e assinando o seu regresso (a estreia) ao Benfica.

No entanto, o peso da camisola é grande, e Manú não deu nas vistas, começou por ser titular no inicio da época, jogando os dois jogos frente ao Austria Viena para a Pré Eliminatória da Liga dos Campeões, mas a estreia no campeonato foi desastrosa com derrota no Bessa por 3-0 e a expulsão de Manú (diga-se a propósito que o Benfica terminou esse jogo com 8 jogadores)

A partir desse jogo Manú só voltou a ser titular (estávamos na 2ª jornada do Campeonato) no jogo da 28ª Jornada, e a sua passagem pelos relvados com a camisola Encarnada começou a escassear.


Ainda inicia a pré-época de 2007/08, mas seria cedido ao AEK. Actualmente está ao serviço do Marítimo.